James Suckling atribui entre 90 e 92 pontos a cinco tintos da Lavradores de Feitoria

O reputado crítico de vinhos norte-americano James Suckling provou diversos tintos da Lavradores de Feitoria e os resultados estão à vista, a começar desde logo pela colheita de 2016 do Três Bagos Grande Escolha Tinto, que ainda não chegou ao mercado, com a atribuição de 92 pontos e que o crítico descreve como um vinho polido, muito sedutor e que pode ainda permanecer mais algum tempo na cave do produtor duriense.

Também o Meruge Tinto 2017 recebeu 92 pontos e nele Suckling destaca os aromas de cerejas desidratadas, groselhas, praliné, folhas secas, pétalas de flores secas e especiarias. Apresenta corpo médio, taninos elegantes, frescura e boa acidez.

O crítico atribuiu ainda 92 pontos ao Quinta da Costa das Aguaneiras, o qual considera um tinto encorpado, com taninos firmes e mastigáveis. Um vinho rico e polido, que está pronto a beber, mas fará furor a partir de 2022.

Com 91 pontos, o Três Bagos Reserva Tinto 2017 apresenta aromas de amoras silvestres, violetas secas e azeitonas pretas, com notas de cogumelos e carne fumada. No palato, revela taninos firmes e elegantes integrados com uma boa acidez.

Finalmente o Lavradores de Feitoria Tinto, da colheita de 2018, James Suckling classificou-o com 90 pontos e descreve-o como um vinho suculento e saboroso, com aromas a cereja preta, violetas, ervas secas e ostras. Tem corpo médio, com taninos finos e firmes.

Aproveite e participe no passatempo que está a decorrer no nosso Instagram @_vinicom_ até dia 16 de Fevereiro e habilite-se a ganhar uma garrafa Magnum de Três Bagos Sauvignon Blanc e um saca-rolhas.

Meruge Branco 2018 recebe 93 pontos de James Suckling

O reputado crítico de vinhos norte-americano James Suckling atribuiu 93 pontos ao Meruge Branco 2018 e destacou-o numa lista de onze empolgantes brancos de Portugal à venda nos EUA por menos de 40 dólares.

No artigo publicado no site do crítico, disponível AQUI, este vinho da duriense Lavradores de Feitoria é descrito como um «belíssimo vinho, muito rico e complexo, com presença vincada de limão, mel, alguma manga desidratada e um toque de nata e praliné. É encorpado, apresenta uma textura envolvente e cremosa e um final de boca muito saboroso».

Na opinião de James Suckling, é um branco pronto a beber, mas que promete evoluir em garrafa, recomendando que se guardem algumas garrafas para “testar” ao longo dos anos.

De recordar que o Meruge Branco 2018 é um monocasta de Viosinho, de vinhas com mais de 50 anos, fermentado e estagiado em barricas de carvalho português. Pode ser adquirido no nosso website AQUI.

Vinhos medalhados no Concurso Vinhos de Portugal 2019

O Concurso Vinhos de Portugal 2019, organizado pela Viniportugal, atribuiu medalhas a vários vinhos distribuídos pela Vinicom.

A AB Valley Wines viu os seus Opção Alvarinho e Opção Superior premiados com medalha de Ouro. Arrecadou ainda duas medalhas de Prata para o Opção Arinto e Opção Azal.

Já o produtor do Dão, Quinta da Ponte Pedrinha, conquistou também uma medalha de Prata com o Quinta da Ponte Pedrinha Tinto.

Nesta edição de 2019 do Concurso Vinhos de Portugal estiveram em prova 1.382 vinhos.

AB Valley Wines e Freixenet premiadas no Mundus Vini 2019

A edição de Primavera (Spring Edition) do concurso internacional Mundus Vini 2019 distinguiu vinhos dos produtores AB Valley Wines e Freixenet.

No caso do produtor da região dos Vinhos Verdes, o Opção Superior e o Opção Alvarinho conquistaram medalhas de ouro enquanto que o Opção Azal arrecadou uma medalha de prata. Já a Freixenet viu dois dos seus cavas receberem medalhas de prata: Elyssia Pinot Noir Rosé e Cordon Negro Cava Brut.

Vinhos premiados no International Wine Challenge 2019

A tranche 1 do International Wine Challenge 2019 premiou diversos vinhos distribuídos pela Vinicom numa edição em que 181 vinhos portugueses foram distinguidos.

A produtora duriense Lavradores de Feitoria conquistou 4 medalhas: uma de prata para o Lavradores de Feitoria Tinto 2017 e três de bronze para o Quinta da Costa das Aguaneiras Tinto 2016, Três Bagos Reserva Tinto 2015 e Três Bagos Sauvignon Blanc 2017.

Também a região do Dão foi premiada com o Quinta da Ponte Pedrinha Branco 2017 a receber medalha de prata. De Espanha há ainda a assinalar um selo Commended para o Valdubón Roble Tinto 2016 do produtor Bodegas Valdubón.

Três prémios “Escolha da Imprensa” no Vinhos & Sabores 2018

Três vinhos distribuídos pela Vinicom conquistaram diplomas “Escolha da Imprensa” na segunda edição do Grandes Escolhas | Vinhos & Sabores, evento organizado pela revista Vinho Grandes Escolhas.

Os vinhos premiados foram o Freixenet Reserva Real Brut na categoria de Espumantes, o Meruge Branco na categoria de Brancos e o novíssimo Terras de Stº António Alfrocheiro (brevemente disponível) na categoria de Tintos.

Estiveram a concurso cerca de 350 vinhos avaliados por 58 jurados.

Vinhos da Vinicom premiados no Concours Mondial de Bruxelles

Vários produtores representados pela Vinicom foram premiados na edição de 2018 do prestigiado Concours Mondial de Bruxelles.

Foram atribuídas medalhas de Ouro ao Solar Viejo Reserva Tinto e Confidencial Reserva Tinto. Já o Opção Rosé Escolha, o Valdubón Reserva Tinto e o Premius Bordeaux Tinto, receberam medalha de Prata.

Marcas Opção e Confidencial em destaque no Concurso Vinhos de Portugal 2018

As marcas Opção, do produtor AB Valley Wines, e Confidencial, da Casa Santos Lima, estiveram em destaque no Concurso Vinhos de Portugal 2018.

O Opção Alvarinho Verde Branco conquistou medalha de Ouro e o Opção Rosé Escolha obteve uma medalha de Prata.

Por sua vez, o Confidencial Reserva Tinto recebeu uma medalha de Ouro.

Quinta da Ponte Pedrinha e Casa Santos Lima premiadas no IWC 2018

Os produtores Quinta da Ponte Pedrinha e Casa Santos Lima arrecadaram medalhas na prova de Maio do prestigiado concurso International Wine Challenge.

O Quinta da Ponte Pedrinha Colheita Branco e o Quinta da Ponte Pedrinha Colheita Tinto conquistaram medalhas de bronze. Já o Confidencial Tinto, da Casa Santos Lima, obteve um selo Commended.

Casa Santos Lima é empresa do ano para a Grandes Escolhas

O produtor Casa Santos Lima foi considerado Empresa do Ano para a revista Vinho – Grandes Escolhas na gala dos prémios anuais que decorreu na noite de 16 de Fevereiro.

A publicação liderada pela dupla João Geirinhas/Luís Lopes salienta que «da Casa Santos Lima os consumidores sabem que podem contar sempre com bons vinhos a preços convidativos» e destaca ainda que «esta é uma empresa de referência na região de Lisboa. O crescimento, o alargamento a outras regiões e a forte presença no mercado externo fizeram da Casa Santos Lima um caso de sucesso».

Actualmente, a Casa Santos Lima não só produz vinhos na sua região de origem, Lisboa, mas também no Alentejo, Douro, Algarve e Vinhos Verdes.